A formulação de processos formativos na modalidade de educação profissional, que a ETSUS se propõe a ofertar para os trabalhadores do SUS do Estado de Sergipe, segue a orientação dos seguintes eixos: Concepção de Trabalho; Currículo Híbrido; Educação Permanente em Saúde; Integralidade; Concepção de Sujeito e Educação; Aprendizagem Significativa e Fortalecimento do SUS, de acordo com o Projeto Político Pedagógico ETSUS – 2009.

 

CURSOS TÉCNICOS

  • Curso Técnico em Saúde Bucal (TSB) – Concluído

1. DESCRIÇÃO DO CURSO: O currículo do curso apresenta um conjunto de componentes que proporciona a formação técnica profissional no Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança. Está estruturado em três Módulos: O I módulo não terá terminalidade. Ao concluir o I e II Modulo o aluno fará jus a Qualificação para Auxiliar de Saúde Bucal. O aluno que concluir o Módulo I, II e III, apresentar o TCC e comprovar a conclusão do ensino médio fará jus a Habilitação Técnica em Saúde Bucal, registrado com validade nacional.

2. OBJETIVO: Promover a qualificação de profissionais na área de saúde bucal para atuarem de forma consciente e participativa, como agentes na consolidação das políticas do SUS.

3. PÚBLICO-ALVO: Trabalhadores que atuam em equipes odontológicas do SUS.

4. CARGA HORÁRIA: 1.200h de teoria e prática acrescidas de 300h de estágio supervisionado, totalizando 1.500h.

 

  • Curso Técnico em Enfermagem (TE) – em andamento

1. DESCRIÇÃO DO CURSO: o Curso Técnico em Enfermagem encontra-se estruturado em três módulos, com terminalidade parcial, integrada e articulada aos diversos campos de saberes, centrada em uma prática concreta, de ampliação de novos conhecimentos através da elevação do nível de complexidade, oportunizando ao discente processos de aprendizagem significativa, desenvolvida através de múltiplos instrumentos que possibilitarão acompanhar o processo de ensino-aprendizagem. Para a Habilitação de Técnico em Enfermagem, o discente deverá ter cumprido 1290 horas de atividades pedagógicas teóricas e práticas e 600 horas de Estágio Supervisionado, conforme a legislação educacional em vigência.

2. OBJETIVO: Formar auxiliares e técnicos em Enfermagem com postura crítica e reflexiva para atuarem no processo de promoção, de recuperação e de manutenção da saúde na comunidade em conjunto com as equipes de saúde.

3. PÚBLICO-ALVO: Servidores públicos de nível médio que desempenham suas funções no âmbito do SUS no Estado de Sergipe, sem a qualificação de nível técnico.

4. CARGA HORÁRIA: 1.890 h

 

  • Técnico em Vigilância em Saúde (TVS) – em andamento

1. DESCRIÇÃO DO CURSO: A integralidade do cuidado à saúde proposta pela vigilância em saúde traz, no seu bojo, a necessidade de reorganização e avanço do processo de descentralização dos serviços, o que enseja a inserção de novos atores municipais. Desta forma, faz-se necessária progressiva incorporação de novos conceitos e práticas pelas equipes municipais, sejam elas de vigilância sanitária, epidemiológica, saúde ambiental e saúde do trabalhador. O Estado de Sergipe vem desenvolvendo o processo de reorganização gerencial e sanitária para adequar-se aos princípios de descentralização e de integralidade da atenção à saúde. O currículo do curso apresenta um conjunto de componentes que proporciona a formação técnica profissional no eixo tecnológico: ambiente e saúde. Está estruturado em quatro módulos. O Curso não terá terminalidade. Os Módulos I e II servem de embasamento para os módulos III e IV. O aluno que concluir o módulo I, II, III e IV, apresentar o TCC e comprovar a conclusão do ensino médio, fará jus ao diploma de Técnico em Vigilância em Saúde, registrado com validade nacional.

2. OBJETIVO: Formar profissionais de Nível Médio do SUS que desenvolvem ações de Vigilância em Saúde, no Estado, contribuindo para mudanças que qualifiquem o seu perfil profissional, o seu processo de trabalho e consequentemente a qualidade de vida da população assistida.

3. PÚBLICO-ALVO: Servidores públicos de nível médio que desempenham, no âmbito do SUS no Estado de Sergipe, atividades profissionais de Vigilância em Saúde, sem a qualificação de nível técnico.

4. CARGA HORÁRIA: 1.200h de teoria e prática acrescidas de 300h de estágio supervisionado, totalizando 1.500h.

 

  • Técnico em Prótese Dentária (TPD) – em andamento

1. DESCRIÇÃO DO CURSO: O Curso Técnico em Prótese Dentária encontra-se estruturado em 04 (quatro) módulos sem terminalidade parcial, integrado e articulado aos diversos campos de saberes, centrado em uma prática concreta, de ampliação de novos conhecimentos através da elevação do nível de complexidade, oportunizando ao discente aprendizagem significativa, desenvolvida através de múltiplos instrumentos que possibilitarão acompanhar o processo de ensino-aprendizagem.

A permanência do curso sem terminalidade justifica-se a partir de um levantamento epidemiológico de saúde bucal realizado pelo Ministério da Saúde no ano de 2010, o qual constatou que algumas das dificuldades identificadas para implantação de laboratórios públicos foram a falta de carreira de Técnico de Prótese Dentária nos municípios e também a falta de recursos humanos para os laboratórios (Técnico de Prótese Dentária – TPD). Dessa forma, considerando-se que apenas Técnicos em Prótese Dentária podem ser responsáveis por Laboratórios de Prótese Dentária, justifica-se a necessidade de formação Técnica desses profissionais, para que possam atuar a médio prazo no SUS.

2. OBJETIVO: Formar Técnicos em Prótese Dentária para atuarem no processo de consolidação das políticas do SUS voltadas para a produção e reabilitação na área de Saúde Bucal.

3. PÚBLICO-ALVO: profissionais da comunidade que preferencialmente possuem experiência na área de prótese dentária.

4. CARGA HORÁRIA: 1.306 h

 

CURSOS DE QUALIFICAÇÃO, APERFEIÇOAMENTO E ATUALIZAÇÃO

  • Aperfeiçoamento para os Auxiliares de Enfermagem em Prevenção da Mortalidade Materno e Infantil- concluído

1. DESCRIÇÃO DO CURSO: Este curso está focado na atenção à mulher durante o puerpério imediato, mediato e remoto. Tem a finalidade de desenvolver padrões de prática baseados na evidência científica atualizada, contribuir para a adaptação biopsicossocial da mulher e da família nessa nova etapa de vida e contribuir para a redução do desmame precoce e da mortalidade materna e neonatal. Tem foco nas situações de urgências e emergências que acometem o recém-nascido, com a finalidade de desenvolver padrões de prática baseados na evidência científica atualizada e contribuindo para a redução da mortalidade neonatal como conseqüência dessas situações. O curso é composto de três Módulos. O Módulo I com carga horária de 28h de concentração e 12h de dispersão, o II Módulo 16h de concentração e 14h de dispersão e o III Módulo com 40h de concentração.

2. OBJETIVO: Desenvolver saberes e práticas de promoção e prevenção na linha do cuidado á mulher no período gravídico puerperal visando redução da morte materna como também desenvolver linhas de cuidado ao recém-nascido visando redução da morte neonatal.

3. PÚBLICO-ALVO: Auxiliares e Técnicos de Enfermagem das Maternidades da rede do SUS, nos municípios prioritários.

4. CARGA HORÁRIA: 110 h

 

  • Capacitação sobre ‘Álcool e outras drogas, com enfoque no crack’- concluído

1. DESCRIÇÃO DO CURSO: A Capacitação faz parte das estratégias do Governo do Estado dentre as ações propostas no Plano estadual para o enfrentamento ao Crack e outras drogas. A proposta do governo é a realização de uma ação ampla, articulada e que busca contar com a participação dos diversos segmentos da sociedade sergipana, se baseando em quatro eixos fundamentais, entre eles: Ações de prevenção e reinserção social, tendo como uma das estratégias a capacitação para os diversos profissionais envolvidos na prevenção do uso, tratamento, reinserção social e enfrentamento ao tráfico. É nesta estratégia que se insere esta capacitação ofertada aos ACS dos 74 municípios do estado, que trabalha as seguintes temáticas: reflexão sobre a influência da mídia acerca das drogas, com ênfase no crack; discussão sobre a Política de Saúde Mental; Distinção entre os vários usos: recreativo, abusivo, dependência, abstinência; Reconhecimento dos sinais e sintomas; compreensão da psicodinâmica do crack; entendimento da política da Redução de Danos; discussão de caso e, a partir do seu estudo, os alunos devem pensar em alternativas de intervenção; apresentação de algumas possibilidades de intervenção aos usuários de AD; situar a linha de cuidado do usuário nos diferentes espaços e proporcionar a compreenção da necessidade da construção de fluxo e consolidação da Rede.

2. OBJETIVO: O Curso visa o aprimoramento dos conhecimentos dos ACS acerca da política de álcool e de drogas, seus encaminhamentos e possibilidades de atuação em cada espaço de trabalho.

3. PÚBLICO-ALVO: Agentes Comunitários de Saúde

4. CARGA HORÁRIA: A capacitação tem carga horária total de 12h

 

  • Curso de Atualização para Agentes de Combate às Endemias – em andamento

1. DESCRIÇÃO DO CURSO: A capacitação prevê a discussão sobre a estrutura e a organização do setor de Vigilância em Saúde nos municípios como forma de debater e contextualizar a importância do trabalho desenvolvido pelos profissionais no Sistema Único de Saúde (SUS). Aborda-se conceitos básicos para ação no território, o referenciamento geográfico, os sistemas de informações em saúde, ética profissional, processos de trabalho e as especificidades da atuação na área de VigilânciaemSaúde.

2. OBJETIVO: qualificar a atuação dos agentes de endemias

3. PÚBLICO-ALVO: profissionais que atuam no combate às Endemias nos 75 municípios sergipanos.

4. CARGA HORÁRIA: 40 h

 

  • Projeto Caminhos do cuidado (formação em saúde mental, com ênfase em crack, álcool e outras drogas para a Atenção Básica) – em andamento

1. DESCRIÇÃO DO CURSO: O curso é uma iniciativa do Ministério da Saúde (MS), executado em parceria com o Grupo Hospitalar Conceição (GHC), Fiocruz e RETSUS. Acontece de forma descentralizada, conforme pactuações com os municípios, com carga horária de 60 horas, das quais 40 horas serão desenvolvidas na modalidade presencial e 20 horas na modalidade dispersão. A reforma psiquiatrica, Redução de Danos, Integralidade do cuidado, Políticas e as práticas de cuidado em saúde Mental são temas discutidos no curso.

2. OBJETIVO: contribuir para a formação de Agentes Comunitários de Saúde e Auxiliares e Técnicos de Enfermagem da Atenção Básica, na área de saúde mental com ênfase nos problemas relacionados ao uso de crack, álcool e outras drogas, buscando ampliar as possibilidades das práticas de cuidado, acolhimento e escuta.

3. PÚBLICO-ALVO: agentes comunitários de saúde e auxiliares/técnicos de enfermagem da Atenção Básica

4. CARGA HORÁRIA: 60 h