Mais de 12 mil pacientes são atendidos nos Centros de Especialidades Odontológicas estaduais

postado em: Notícias | 0

“A suspeita era que eu teria que fazer tratamento de canal. Marquei minha consulta e, ao chegar aqui, fui atendida de imediato. Recebi orientações da dentista e já estou com a próxima consulta marcada. Posso dizer que meu atendimento foi excelente”. Esse é o relato de Joseane Menezes, que mora em Boquim e foi diagnosticada com caso de média complexidade,  encaminhada à unidade estadual do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) da cidade, por meio do posto de saúde do município, onde é feito o primeiro contato. Ela foi reconduzida a um periodontista para realizar uma cirurgia de correção de gengiva, chamada de aumento de coroa clínica.

É com esse fluxo que os CEOs administrados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), através da Fundação Estadual de Saúde (Funesa), vêm trabalhando para promover a expansão da Atenção Básica e aumentar a quantidade serviços ofertados à população. Joseane está na condição de paciente especial, pois tem diabetes e hipertensão. A cirurgia será realizada e, após o procedimento, ela já poderá retornar ao CEO para concluir o tratamento. Na análise dos últimos 12 meses, dados da Coordenação dos CEOs estaduais informam que no ano de 2018 os atendimentos foram superiores a 2017. A proposta para 2019 é ampliar e qualificar a oferta de serviços.

A Coordenação dos CEOs estaduais informa que mais de 12.600 usuários foram atendidos e, desses 12 mil, 3.166 pacientes tiveram seus tratamentos totalmente concluídos pelos CEOs. Segundo a coordenadora dos CEOs estaduais, Sthephany Barreto, mais de 39 mil procedimentos foram realizados em cada um desses usuários. “A especialidade com maior número de procedimentos foi atendimento a pessoas com deficiências, com cerca de 10.300 procedimentos,  seguido pela especialidade de cirurgia, com mais de 8.500 procedimentos. Na sequência, há a especialidade de Periodontia, com aproximadamente 7.390; e Endodontia, com mais de 1.390”, explica.

No ano de  2018, a Coordenação dos Centros de Especialidades Odontológicas também realizou cursos de capacitação para os cirurgiões-dentistas e assistentes administrativos, na tentativa de melhorar tanto a eficiência, quanto a qualidade dos serviços prestados. Foram quatro cursos, sendo três para os cirurgiões e um para os assistentes administrativos.

Para a diretora Operacional da Funesa, Daniele Travassos, o objetivo para 2019 é manter a continuidade do serviços prestados com todo o quadro de pessoal e corpo de profissional em sua totalidade. “A Coordenação dos CEOs está trabalhando para regularizar a questão dos insumos e dos instrumentais. Permanecemos nessa perspectiva, com esforço para otimizar o serviço, com melhorias nos encaminhamentos, de forma que sejam mais qualificados; além dos equipamentos, realizando procedimentos em tempos mais curtos e trazendo de volta a qualidade e eficiência que os CEOs sempre tiveram quando comparados a 2014 e 2015, que foi a nossa capacidade máxima atingida até hoje, desde que os CEOs foram abertos” disse.

Na escuta dos usuários, a exemplo do CEO de Boquim, dos 239 pacientes com tratamentos concluídos, 208 foram ouvidos. Desse quantitativo, 84% informaram que os serviços prestados  foram ótimos, 15% classificaram como bons e 1% não respondeu.  Já no CEO de Capela, dos 363 tratamentos concluídos, 293 usuários foram escutados. Desses, 90% destacaram os serviços como ótimos e 10 % como bons. Os dados positivos se repetem em cada município. Em sua totalidade, a população tem considerado que, em relação à saúde bucal, os serviços são de excelência para o Estado. No total, os 70 municípios que são referenciados para os CEOs fizeram encaminhamentos.

 

Por Ascom Funesa