Capacitação sobre a Política de Saúde da Pessoa Idosa é realizada pela SES e Funesa

postado em: Notícias | 0
Foto: Ascom SES

Com objetivo de implementar  a Política de Saúde da Pessoa Idosa no Estado, o Ministério da Saúde (MS) e a Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com a Fundação Estadual de Saúde (Funesa), realizam até esta sexta-feira, 22, uma oficina direcionada aos coordenadores da Atenção Básica dos municípios sedes de região e gestores da Atenção Básica da SES, no auditório do Conselho Estadual de Saúde (CES). A condução está sendo realizada pelo técnico da Coordenação Nacional da Saúde da Pessoa Idosa/MS, Wendel Pimentel.

A capacitação dos profissionais permite o aprimoramento do acolhimento ao idoso. Dessa forma, visa dialogar sobre temáticas relacionadas à caderneta da pessoa idosa, e também acerca do documento orientador do cuidado integral. Segundo a Referência Técnica da Política de Atenção à Saúde da Pessoa Idosa e Apoiadora Institucional da Atenção Básica das Regiões de Lagarto e Aracaju, Gildete Maria Ávila, a oficina realizada na quarta e nesta quinta-feira, 21 e 22, tem como intuito  a implementação em Sergipe. “O objetivo é capacitar os profissionais das equipes da saúde sobre a linha de cuidado da referida política”, destaca.

Foto: Ascom SES

Com o aumento da população idosa, que chega a cerca de 29 milhões, capacitar é uma estratégia de cuidado que qualifica a atenção à saúde. A coordenadora de Imunização e apoiadora da Atenção Básica (Saúde da Mulher), do município de Estância, Manuela Silveira, conta que a oficina sensibiliza gestores e coordenadores. “Prontamente levamos para as equipe de saúde da família todas as informações. Queremos dar um atendimento mais qualificado a essas pessoas”, conta .

A coordenadora do Programa Saúde do Adulto e Idoso do município de Aracaju, Patricia Rocha, destaca que o papel do serviço público. “O nosso dever é preparar os profissionais para essa nova conjuntura, que é o envelhecimento da população idosa . Com o aumento da expectativa de vida, queremos que eles tenham qualidade de vida. Nessa oficina é possível ver a importância da caderneta do idoso, ferramenta que nos permite construir  uma linha de cuidado dos usuários, diz.

 

Ascom SES